Newsletter n. 21 | 25.04.2018

---

Ainda sobre o Datafolha

O antigo eixo da política nacional caminha para diluição. O novo nesta eleição tende a ser figuração branda do velho. A crise da dominação burguesa se aprofunda à medida que avança a diluição política, mas se aprofunda com mediações e velocidade baixa.

Leia mais.

---

O Corneta

Nosso ato de ficar parado lá dentro incomodou eles

Este mês a Bardella completa um ano de dívida com os trabalhadores, pagando quando e quanto quer, dando calote nos demitidos e agora ameaça cortar mais 80 postos de trabalho na planta de Guarulhos. A direção do sindicato deu como causa perdida e deixou a peãozada na mão: o peão ficou sem representante, e o enfrentamento direto entre trabalhador e patrão se intensificou.

Leia mais


Apoiaremos Vera Lúcia, do PSTU, para  presidente!

Nós, trabalhadores, precisamos ter nas eleições alguém que represente nossa indignação, nossa luta cotidiana no chão da fábrica. Não dá para deixar os candidatos dos patrões falando sozinhos e enganando o povo. Depois, quando eleitos, roubam e ferram o peão. Temos de ter uma voz que denuncie esse teatro eleitoral.

Leia mais

 

Classe operária deu as costas para Lula

Assim que teve sua ordem de prisão decretada, na quinta feira, 5/4, Lula dirigiu-se ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), aonde permaneceu até o sábado, quando entregou-se à Polícia Federal. Lá, foi recebido por milhares de manifestantes. Foi nesse sindicato que Lula se construiu, há 40 anos, como a principal figura da política nacional. Mas, hoje, quantos operários restam ao seu lado? Quantos metalúrgicos foram defendê-lo de sua prisão?

Leia mais

---

Essa é a newsletter semanal da organização Transição Socialista.