Transição Socialista
   

Vamos de Vera Lúcia e Hertz Dias nestas eleições, vamos de 16, vamos de PSTU!

A organização Transição Socialista deliberou em plenária deste dia 18/03, após conferência eleitoral, pelo apoio aos companheiros do PSTU nas eleições do final deste ano. Além disso, deliberamos pelo pedido de cessão de espaço democrático e solidário na legenda dos companheiros, para lançarmos um camarada nosso.

Vamos de Vera e Hertz, vamos de 16, vamos com o PSTU, para fortalecer uma frente dos revolucionários!

Veja abaixo a declaração da Transição Socialista.

Declaração da organização Transição Socialista em apoio ao PSTU nas eleições de 2018

Considerando:

1. que os revolucionários apresentam candidatos às eleições burguesas para denunciá-las, apresentar seu programa, medir sua aceitação entre a classe trabalhadora e impulsionar lutas da classe;

2. que esta conjuntura exige, acima de tudo, uma voz que expresse o ódio legítimo da maioria da população trabalhadora ao sistema político e social, falido, da burguesia;

3. que essa voz antissistema, para ser realmente consequente, só pode ser de superação do capitalismo, ou seja, socialista;

4. que a maioria da população vê corretamente o PT como parte fundamental deste sistema repugnante, portanto, que a voz antissistema tem de ser também — e necessariamente — antilulista;

5. que a frente de esquerda socialista que defendemos desde o início de dezembro de 2017 não se efetivou pelos seguintes motivos:

a) porque a maioria da direção do PSOL está mais preocupada com disputar as bases do PT (sobretudo parlamentares), e, por isso, definiu Guilherme Boulos como candidato à presidência, representando um programa petista, não-socialista, paródia reformista do programa burguês do PT no governo;

b) porque a direção do PCB está mais preocupada com uma aliança a qualquer custo com o PSOL, independentemente de programa e princípio, visando a ultrapassar a cláusula de barreira e manter seu fundo partidário;

c) porque o PSTU errou ao ser sectário com a ala à esquerda do PSOL, negando-se a apoiá-la em sua disputa interna com o lulismo e o oportunismo reformista, expressando uma postura de auto-suficiência que não contribui para reorganização da esquerda;

6. Considerando que, devido a tudo isso, a candidatura de Vera Lúcia e Hertz Dias pelo PSTU é a única que se apresenta como voz socialista e antilulista nestas eleições;

7. que apesar de termos divergências estratégicas com o programa apresentado pelo PSTU para estas eleições — divergências expressas aqui —, seu crescimento é favorável ao conjunto dos revolucionários brasileiros;

Considerando tudo isso, a organização Transição Socialista, reunida em plenária, delibera por:

8. Apoiar, com todas as suas forças disponíveis, a candidatura de Vera Lúcia e Hertz Dias ao executivo federal, divulgando por todos os meios estes companheiros lutadores do PSTU;

9. Solicitar ao PSTU espaço para que, por meio de legenda democrática e solidária, um companheiro nosso possa lançar-se ao pleito legislativo (federal ou estadual), a fim de melhor expressar publicamente nossas posições táticas e estratégicas na conjuntura atual, visando ao fortalecimento da esquerda revolucionária.

Transição Socialista