Derrotar o Zago para defender os salários!

Saudamos esta greve dos trabalhadores da USP! É a primeira desde 2010 e também a mais forte em mais de uma década. Viva a força dos trabalhadores!

Os tempos duros da era Rodas passaram, mas seu legado de desordem, de farra com nosso dinheiro e repressão ficaram. Com esta greve começamos a reorganizar a casa a partir das necessidades da maioria, apesar da minoria de burocratas que dirige esta universidade.

Mas nossa revolta não é só contra o “Zero Zago” e sua camarilha incompetente, pois sentimos no bolso um problema mais grave. O Dieese aponta uma inflação de 6,78%. Só a cesta básica aumentou cerca de 10% desde o começo do ano. Isso significa que, só com alimentação, um dos nossos principais gastos, perdemos um décimo do nosso poder de compra em poucos meses.

Mesmo apoiando nossa luta atual, pontuamos que a forma mais consequente de defender nosso poder de compra ao longo do ano é o reajuste mensal dos salários de acordo com a inflação, ou seja, a Escala Móvel de Salários. Em vez de termos um reajuste parcial localizado em um mês do ano e passarmos, depois, o ano inteiro defasados, devemos ter nossos salários reajustados todos os meses, de acordo com a inflação dos produtos básicos. Isso pode e deve constar no nosso contrato coletivo de trabalho, basta colocarmos na pauta da nossa categoria e lutarmos. Assim não mais teremos problemas com salários.

A Escala Móvel de Salários é a perda salarial zero, por isso a única realmente capaz de enfrentar o Zero Zago e seu burocratas até o fim.

Mas derrotar o reitor é nosso primeiro passo agora. Querem congelar nossos salários; se recusam a atender nossas reivindicações e querem voltar a negociar só em setembro… Absurdo! Não aceitaremos e eles vão ter que se dobrar! Derrotar Zero Zago!

Abertura dos livros de contas!
A reitoria quer nos responsabilizar por uma crise orçamentária que ela mesma criou. Não aceitamos pagar por esta crise: queremos saber da onde vem e pra onde vai o dinheiro da USP.

REITORES: VOCÊS NÃO DIZEM SEREM TRANSPARENTES E APENAS GESTORES?

ENTÃO LHES DESAFIAMOS A ABRIR OS LIVROS-CAIXA DESTA UNIVERSDADE!

Unificar nossa luta com a das demais categorias!
A juventude está em luta contra a Copa, saudando inclusive a nossa greve. Ela estende a mão para nos apoiar, devemos também apoiá-la. Além dos jovens, várias categorias (professores, metroviários, rodoviários, etc) estão em greve neste momento. Juntos somos mais fortes. Juntos a vitória de um é a vitória de todos. Devemos fazer o máximo possível para unificar todas as lutas. Viva a luta da classe trabalhadora e da juventude!

baixe o pdf

Histórico
09.06.2014