Transição Socialista

dialética


15.10.2007 - Produções teóricas

O negativo em Marx

Publicamos texto do prof. Hector Benoit sobre o conceito de negativo em Marx, fundamental para suas análises e cujos antecedentes na filosofia se localizam em Platão. Em Marx é utilizada como antítese, ou seja, sempre como uma relação contraditória entre dois gêneros: nas palavras de Hector, “o negativo em Marx não é nenhuma categoria metafísica, mas sim, uma região antitética e contraditória determinada, aquela do transpassar histórico da luta de classes.”


26.10.2005 - Produções teóricas

O conceito de transição ou receitas do futuro?

Publicamos texto do prof. Hector Benoit sobre a noção de transição em Marx, que destaca como esta noção está associada com o estudo das leis que regem o capitalismo está orientado no sentido da negação do presente, e não em uma especulação sobre como o futuro supostamente deveria ser.


09.09.2000 - Textos Fundamentais

Sobre o desenvolvimento (dialético) do Programa

O Capital de Marx se desenvolveu a partir da estreita vinculação com a luta histórica da classe trabalhadora e, em certo sentido, constituiu-se como a expressão teórica da consciência de classe da classe trabalhadora.


20.02.1998 - Produções teóricas

Teoria (dialética) do partido ou a negação da negação leninista

O texto retoma a experiência da organização partidária desde as origens do movimento operário, passa pela transformação das organizações de trabalhadores em organizações de massa até chegar à experiência conduzida por Lênin na Rússia, que rompe com as limitações dessas formas organizativas predecessoras em uma síntese superior, que está assentada na própria dialética revolucionária de Marx, expressa no Capital.


01.01.1996 - Textos Fundamentais

Sobre a crítica (dialética) de O Capital

Hector Benoit Em sua forma mistificada, a dialética foi um modismo alemão porque parecia transfigurar o existente. Em sua configuração racional, para a burguesia e para os seus doutrinários porta-vozes, a dialética é um escândalo e um horror, porque ela na positiva compreensão do existente contém, ao mesmo tempo (zugleich), […]