Transição Socialista
   

manifesto comunista


16.09.2020 - Destaque Produções teóricas

Marx e o Estado

A maior parte dos seguidores políticos de Marx tem uma concepção equivocada (contrária a Marx) sobre o Estado. Ou defendem reivindicações estatistas, que Marx abertamente crítica (por serem defensáveis pelo capital), ou querem gerir o Estado burguês (adaptados ao “cretinismo parlamentar”), ou caem no mito da “coisa pública” como invariavelmente progressista (ignorando que ela pode ser exploradora-capitalista).
Esclareceremos, com base nos próprios textos de Marx, por que tais posições estão equivocadas.


09.06.2020 - Grupos de Estudo Podcasts

Grupo de estudo: Marx, teoria e história

Ciclos de formação da Transição Socialista. O primeiro ciclo, chamado “Marx, Teoria e História”,

é uma apresentação às obras de Marx, que abordará tanto o desenvolvimento do seu pensamento, noções sobre sua teoria da história e sobre a determinação do programa revolucionário.Nessa primeira aula, veremos como Marx se torna marxista. O que buscaremos mostrar é, como Marx, através da experiência teórica e prática com o movimento dos trabalhadores europeus, deixou para trás os resquícios idealistas do seu próprio pensamento e se tornou o principal teórico do movimento revolucionário.


31.05.2019 - Produções teóricas

Tese 1: Lá se vão mais de dez anos… [Congresso TS]

O texto a seguir é a primeira tese do II Congresso da Transição Socialista, realizado em março de 2019. As demais teses serão publicadas ao longo das próximas semanas. As notas de rodapé estão ao final do texto.


01.01.1998 - Textos Fundamentais

A luta de classes como fundamento da história

Esta frase, aqui citada como epígrafe, abre a primeira parte do Manifesto Comunista. Provavelmente, durante estes últimos 150 anos agora celebrados, esta é a proposição mais criticada deste texto e, assim, aquela que, para muitos, representaria melhor o afastamento de Marx em relação a nós, o seu envelhecimento inevitável, o caráter relativamente efêmero e já superado de, ao menos, esta “pequena” fração do seu pensamento. As críticas a esta proposição são construídas tanto a partir de argumentos do passado como do presente.