Transição Socialista
   

Marx


22.05.2017 - Editoriais

Para onde vai o Brasil?

Desde o início da crise política atual (março de 2015), toda vez que um governante acha que consegue rebater a crise e se segurar, supondo refluir o descontentamento, é em seguida surpreendido por uma onda ainda maior, que lhe enfraquece mais. Foi assim com Dilma: seu governo foi descendo a […]


15.05.2017 - Editoriais

Lula é o novo Maluf

Já há um ano aprofunda-se um curioso processo: as investigações da Lava-Jato cercam vários partidos, não só o PT. Isso se dá desde que Temer assumiu a presidência. As teias de corrupção que envolvem PMDB e PSDB no mesmo sistema corrupto do PT ficaram cada vez mais expostas. Mesmo antes do impeachment da Dilma falávamos que isso necessariamente ocorreria. Os petistas criticavam-nos, falando que a Lava-Jato era seletiva, e que assim que caísse a Dilma tudo refluiria. Também os pmdbistas acreditavam nisso, vide o famigerado “plano Jucá” para “estancar a sangria” e salvar Lula (conversas gravadas entre Romero Jucá e Sério Machado).


10.05.2017 - Editoriais

Venezuela: caos, bonapartismo e tarefas dos revolucionários

A onda de violência nos embates entre o governo e a oposição se intensifica na Venezuela: com os conflitos da última semana, chegou a 37 o número de mortos na repressão recente aos protestos, tanto pela polícia quanto pelos grupos armados paraestatais sustentados pelo chavismo, conhecidos como “coletivos”. Os feridos já são mais de 700.


07.05.2017 - Editoriais

Prender Lula para virar a página da história!

Nesta quarta-feita, dia 10/05, Lula estará cara a cara com Moro. A esquerda revolucionária deve defender, sem titubear: prisão a Lula e a todos os corruptos!


30.04.2017 - Editoriais

Balanço e perspectivas da paralisação nacional

Sobre o dia 28/04 — dia de paralisação nacional contra os ataques do governo de Michel Temer/ Henrique Meirelles —, cabe destacar elementos positivos e negativos que se manifestaram. Além do correto elogio, é preciso pensar suas fragilidades e limites, para encontrar conscientemente a melhor forma de superá-los.


24.04.2017 - Editoriais

O dia 28 e a tática dos revolucionários

O dia 28 de abril será um dia fundamental de luta e resistência da classe trabalhadora contra as medidas do capital. Será um dia de paralisação de várias e importantes categorias organizadas por todo o país. Será dia de dizer em alto e bom som: não às medidas nefastas de Michel Temer! Não às reformas da previdência e trabalhista! Não ao ataque do capital!


17.04.2017 - Editoriais

A pergunta que Emílio Odebrecht não respondeu

A delação de Emílio Odebrecht mostrou que a burguesia tem representantes muito inteligentes. Emílio, indignado, em protesto, ergueu uma pergunta e conscientemente não a respondeu: “Por que tudo isso vem à tona só agora?” Para o patriarca da Odebrecht, corrupção e propina alimentam o Estado brasileiro há trinta anos, e […]


24.03.2017 - Editoriais

A carne nossa de cada dia

A Operação Carne Fraca desencadeada pela Polícia Federal nesta semana mostrou nos fatos aquilo que Marx já mostrara logo nas vinte primeiras páginas do Capital: que o capital não produz valores-de-uso, coisas úteis e saudáveis para o uso humano, mas que o capital produz capital, valores-de-troca, dinheiro, úteis à ambição inescrupulosa e desmedida do empresário capitalista. Não é necessário ir além destas primeiras vinte páginas de O Capital para se compreender esta lição básica e elementar do marxismo clássico.


13.03.2017 - Editoriais

Chegamos ao fundo do poço?

A dominação burguesa sobre o Brasil está conduzindo, de forma irresponsável e estúpida, a maioria da população brasileira a uma condição sem saída. Temer e Meirelles afirmam que já saímos do fundo do poço, mas sua inépcia provavelmente nos conduzirá a estouros de enormes conflitos. Há aí uma oportunidade para o proletariado.


06.03.2017 - Editoriais

Às ruas 15 e 26/03 contra as reformas de Temer!

No dia 15 de março haverá uma importante jornada de luta contra a reforma da previdência de Temer. A atividade é produto de uma ação articuladora da CSP-Conlutas, que pressiona demais centrais sindicais. Como insistimos em muitos textos, a unidade geral dos trabalhadores – a frente única de todos os sindicatos – é importante para começar a colocar a classe em movimento, e essa é a condição de qualquer mudança política. Estão corretos os companheiros da CSP-Conlutas que pressionam pela atividade unitária e pelo dia de luta.